Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2004

...

Sous la tutelle invisible d'un Ange.
publicado por Aufgang Luz Nebulosa às 02:04
link do post | favorito

...

III. ÉLÉVATION



«Au-dessus des étangs, au-dessus des vallées,

Des montagnes, des bois, des nuages, des mers,

Par-delà le solei, par delà les étheres.

Par delà les confins des spheres étoilées,



Mon esprit, tu te meus avec agilité,

Et, comme un bon nageur qui se pâmedans l'onde

Tu sillonnes gaiement l'immensité profonde

Avec une indicible et malê volupté.



Envole-toi bien loin des ces miasmes morbides,

Va te purifier dan's l'air supérieur,

Et bois come une pure et divine liqueur,

Le feu clair qui remplit les espaces limpides.



Derrière les ennuis et les vastes chagrins

Qui chargent de leur poid's l'existence brumeuse,

Hereux celui qui peut d'une aigle vigoureuse

S'élancer vers les champs lumineux et sereins;



Celui dont les pensers, comme des alouettes,

Vers le cieux le matin prennent une libre essor

- Qui plane sur la vie, et comprend sans effort

Le langage des fleurs et des chooses muettes!»

publicado por Aufgang Luz Nebulosa às 01:49
link do post | favorito

...

III.Elevação



«Por sobre os grandes vales, sobre os pantanais,

As montanhas, as nuvens, os mares, as florestas,

Para lá deste sol, para além da atmosfera,

Para lá dos confins das esferas astrais,



Tu, meu espirito, moves-te com agilidade,

E qual bom nadador deleitado nas ondas,

Sulcas alegremente a imensidão profunda

Com a tua viril volumptuosidade´.



Voa para bem longe dos mórbidos miasmas.

Tenta purificar-te no ar superior

E bebe como um puro e divino licor

O branco fogo que enche os limpidos espaços.



Por trás destes desgostos e aborrecimentos

Que nos sobrecarregam a vida brumosa,

Feliz de quem consegue, de suas asas vigorosas,

lançar-se pelos campos claros e serenos;



Aquele cujo pensar é como a cotovia,

Rumo ao céu da manhã, tomando o seu impulso,

-Quem paira sobre a vida e sem esforço decifra

A linguagem das flores e de outras coisas mudas»



Baudelaire

As flores do mal
publicado por Aufgang Luz Nebulosa às 01:32
link do post | favorito
Sexta-feira, 2 de Janeiro de 2004

...

Poetry or life

two who are one,

the new years that are none

without the past and each second to come.

writing doesn’t come as last resource,

when it doesn’t need extra arguments to come to life,

one vital part, while living

for that it’s truth reflects my time.

publicado por Aufgang Luz Nebulosa às 07:41
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Orientação Marítima

. Poema

. notas praticamente disper...

. Brand New Heartattack

. looks looks looks

. Rosa

. 3D antecipation

. 2007

. Some portraits

. Let's Dance

.arquivos

. Abril 2018

. Julho 2014

. Julho 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds