Sexta-feira, 11 de Julho de 2008

Barbarella

A Rainha da Galáxia

Ficha Técnica
Titulo Original: Barbarella
Género: Ficção Científica
Tempo de Duração: 98 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1968
Estúdio: Paramount Pictures/ Dino de Laurentiis cinematográfica/Marianne Productions
Distribuição: Paramount Pictures
Direcção: Roger Vadim
Roteiro: Vittorio Bonnicelli, Claude Brulé, Brian Degas, Jean Claude Forest, Tudor Gates, Terry Southern, Roger Vadim e Clement Bibble Wood, baseado em personagens de Jean Claude-Forest
Produção: Dino de Laurentis
Musica: Bob Crewe e Charles Fox
Direcção de Fotografia: Claude Renoir
Desenho de Produção: Mário Gartbuglia
Figurinos: Jacques Fonterey e Paco Rabane
Edicção: Victoria Mercanton

Elenco
Jane Fonda (Barbarella)
John Philip Law (Pygar)
Milo O’Shea (Durant Durant)
(ADOROCINEMA.COM)

Comentário
Produzido por Dino de Laurentiis, Barbarella A Rainha da Galáxia, começa por ser uma história de quadradinhos adultos, criada em 1962, pelo ilustrador e escritor francês Jean Claude Forest. Barbarella é uma aventureira espacial com pendores ninfomaníacos que no ano de 40 000 d.C., faz uma aterragem forçada, quando viaja através do espaço. A acção decorre no planeta Lythion. A cidade de Sogo, é na verdade uma referência às cidades Bíblicas de Sodoma e Gomorra. A personagem comporta-se como uma James Bond do género feminino, possuindo audácia, originalidade, fantasia, humor beleza num misto de terror, crueldade e erotismo.
Em pleno século XXXXI, esta bela agente é avisada, pelo presidente da terra (Claude Dauphin), de que uma nova arma foi inventada e que isso pode perturbar a paz no universo. Assim, sua missão é evitar que tal mal aconteça.
Levado às telas de cinema pelo director Roger Vadim, em finais dos anos 60, tornou-se num filme de culto popular e lançou a actriz americana Jane Fonda (Barbarella), que inicialmente deveria ter sido interpretada por Virna Lisi, como símbolo da libertação sexual da época e de luta pela pacificação mundial, expresso no slogan da jovem geração “beat” “Make Love not War”, dos anos 60. No início, Jane Fonda não queria interpretar uma personagem de histórias aos quadradinhos. Convencida pelo seu marido e director do filme a interpretar a protagonista de Barbarella, veria o seu famoso desempenho mundialmente reconhecido. (Existem 2 090 000 referências na Internet )
(Lisa Henriques/17 de Março 2008)

www.subfilmes.pt
www.subfilmes.com
publicado por Aufgang Luz Nebulosa às 16:12
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Orientação Marítima

. Poema

. notas praticamente disper...

. Brand New Heartattack

. looks looks looks

. Rosa

. 3D antecipation

. 2007

. Some portraits

. Let's Dance

.arquivos

. Abril 2018

. Julho 2014

. Julho 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds